Estado vai iniciar processo de concessão do Matadouro de Viçosa, diz Renan Filho

O novo Matadouro Regional de Viçosa, na região do Vale do Paraíba, deverá ser concluído em 60 dias. Nesta sexta-feira (14), as obras receberam a visita do governador Renan Filho, do prefeito Davi Brandão, do secretário executivo da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Henrique Soares, e do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas (Faeal), Álvaro Almeida.

Segundo Renan Filho, o Governo de Alagoas deve iniciar os procedimentos para concessão da unidade à iniciativa privada. “Estão faltando agora mais 60, 70 dias de obra. Nós vamos deixá-la no ponto da concessão e publicar um edital chamando a iniciativa privada para administrar o matadouro de Viçosa. Isso vai fortalecer a pecuária de toda essa região e do Estado de Alagoas por consequência, uma vez que essa é uma das regiões mais fortes nessa atividade”, explicou o governador.

Quando estiver em funcionamento, o Matadouro Regional vai atender todas as normas ambientais, de vigilância sanitária e segurança dos trabalhadores e deverá atender à demanda de pelo menos nove municípios da região com o abate diário de 150 animais.

“Serão beneficiados nove municípios prioritariamente, mas com certeza muitos outros. Quando vem um operador privado, ele tem o interesse de abater aqui animais de qualquer região. Temos outros 15 municípios numa região muito próxima e eu acho que um número ainda maior será influenciado com a entrega desse matadouro. O Estado já pagou 95% do contrato e nesses próximos 60 dias a gente entrega a obra finalizada a ponto de concessão. O privado é quem vai instalar câmaras frias, verificar qual a sistemática que ele vai utilizar, porque cada empresa conhece seu processo produtivo”, lembrou o governador.

Segundo Renan Filho, o Governo do Estado investiu na obra R$ 9,6 milhões, em recursos próprios. O Matadouro Regional de Viçosa está instalado em uma área de 2.300 m² e conta com currais, salas administrativas, bloco de abate, sala de necropsia, pocilga, lagoas de tratamento e depósito para cascos e chifres. O novo espaço vai atender todos os requisitos exigidos pelas legislações federal e estadual e oferecer um ambiente adequado para o abate de bovinos, caprinos e suínos.

De acordo com o governador, a abertura do matadouro dará um novo fôlego à economia do município, aumentando significativamente o fluxo de mercadorias no município e gerando empregos diretos e indiretos. “Uma obra dessas funcionando vai gerar cerca de 150 empregos diretos, além de induzir o desenvolvimento econômico da região inteira pelo fortalecimento da pecuária, observou Renan Filho.

Ascom – 15/06/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *